23 de outubro de 2009

Viver a Vida

Viver a vida, não é fácil, existem muitos desafios a enfrentar...
Calma pessoal não estou falando isto por causa da novela. Apenas me inspirei no tema para falar de uma pessoa que foi e é muito importante para a minha vida.
Em 1914 no mês de Fevereiro, nasceu um menino lindo de olhos azuis e bem branquinho e acho que gordinho também. Neste ano estava ocorrendo a 1º guerra mundial sendo que ainda teve mais quatro anos para terminar a primeira guerra. Mas por que estou relatando isso com o menino que nasceu?
Pois este menino cresceu forte e mais bonito ainda, quando ele completou 20 anos conheceu uma linda mulher ,ela com 16 anos. E no mesmo instante se apaixonou por ela e ela por ele. Com seis meses de namoro ficaram noivos, mas os dois não se desgrudavam, eram jovens tinham vários sonhos e desejos para realizar e isto levaria um tempinho. Dez anos depois houve o tão sonhado casamento dos dois e vieram os filhos e foram aumentando a família, os filhos cresceram e vieram os netos, bisnetos.
E este menino de olhos azuis que se tornou homem de família, teve uma linda historia de amor, companheirismo um ao outro que só convivendo para ver e aprender a amar e saber o significado da palavra amor.
Quando eu chegava na casa deles me sentia tão bem, uma paz e era uma festa pra mim...
Ele era teimoso um pouco, os médicos proibiram ele de fumar, pois se continuasse iria morrer muito cedo, mas como era muito teimoso escondia cigarros da esposa e dos filhos e netos.
Cansei de encontrar cigarros dentro de potes ou dentro dos "Santos" escondidos, isso quando não pegava acendendo o cigarro quando dizia que iria tomar "uma fresca na varanda".
Era incrível a teimosia dele, mas era muito divertido, pois muitas vezes eu deixava ele fumar seu cigarrinho escondido.
Ele também tinha outro vicio que era difícil de controlar. Era beber Coca-Cola, nossa e como gostava desta bebida, tinha dia que ele teimava que não queria beber água, apenas coca-cola.
Até parece brincadeira, mas é a pura verdade.
Os dois eram tão unidos que ficava um chamando o outro de nomes carinhosos como se fossem jovens ainda. Muitas vezes ficava observando eles, o cuidado que tinha um com o outro, era muito lindo e deixava nítido que era amor, muito amor.
No ano passado infelizmente a minha vó nos deixou, e durante este ano todo foi muito difícil para ele viver. A tristeza tomou conta dele, pois vivia deitado sem vontade de andar, de ver televisão que ele adorava.
Pediu para a minha tia que cuidava dele tirar todos os objetos que eram da minha vó, inclusive a cama de casal que nunca tinha sido outra e pediu outra cama de solteiro e muitas vezes ele ficava chorando por sentir muita falta da amada dele.
Lembro uma vez no dia dos namorados, eles já eram bem idosos na casa dos seus 80 anos, pegou um dinheiro e pediu para a minha tia comprar um anel para ele presentear a minha vó no dia dos namorados. Isto é muito lindo de ver e participar é uma emoção enorme.
Foram anos de amor, foram 64 anos de casamento + 10 anos de noivado com namoros ao todo 74 anos juntos.
E hoje com 95 anos de idade este menino teimoso de olhos azuis nos deixou de uma hora para outra, foi uma coisa muito rápida mas muito bonito.
Tenho diversas recordações dele, em diversos momentos na minha vida, muita coisa boa aprendi com ele inclusive no vicio da coca cola.
Mas o amor que recebi dele e que aprendi a dar isso jamais irei esquecer.
Aos 95 anos ele ainda estava lúcido, todas as vezes que alguém da minha casa ia visitar ele na casa da minha tia, ele perguntava por mim, pois ele sabia que estava morando longe.
E muitas outras vezes eu ligava e falava com ele no telefone era uma coisa fantástica ouvir a voz dele.
Desculpe pessoal por fazer vcs lerem tudo isso, foi uma forma que encontrei para desabafar da dor de tristeza que estou sentindo neste momento, a saudade que já tinha, agora aumentou mais ainda.
A única coisa que posso fazer agora é rezar para que o senhor Deus ilumine a alma dele dando um bom descanso e que se encontre com o seu amor.
Ai sim é VIVER A VIDA... E eu sou fruto dessa vida que ele planejou, sonhou e realizou!!!
Como não conheci meu outro avô, todo o meu amor de neta foi para um único e exclusivo avô que sempre chamei de meu avô, meu vôzinho lindo, adorava ficar abraçado com este velhinho de cabelos brancos e cheirosos.
Muitas às vezes ele falava que me amava muito e ouvir isto não há nada melhor.

Aqui está ele comigo, esta foto foi tirada em Dezembro de 2008 no almoço do meu noivado e ele ficou muito feliz que fiquei noiva e que fiz questão da presença dele em minha casa.



Beijinhos e obrigado pela visita de todos e a paciência por ler.

7 comentários:

Margaret disse...

O mais importante de tudo Claudia é saber que ele deixou todo esse sentimento lindo dentro de voce.
Um beijo no coração.

Renata Mafra disse...

Nossa Claudia, que lindo!!!
Nó na garganta e olho molhado é dificil.....
Um carinho pra vc, e um beijo no coração.

eu disse...

claudio melo
vc falou td , eu nesse momento sinto um enorme vasio , pois eu brincava com ele o dia todo , nem sei o que falar no momento , so sei que sempre amarei e terei saudades dele , é algo tão forte que não sei explicar..........

Anônimo disse...

Jamais esquecerei do "Meu Avô" era assim que eu o sempre chamei. Seu texto nos traz uma reflexão história, nasce em plena primeira guerra mundial um menino de olhos azuis, tantos anos se passaram e as pessoas continuam fazendo guerras e apesar de sua pele branca e de seus olhos azuis sua alma não tem cor, porque sua essência é o amor e sua autenticidade abrange a multiculturalidade que é o nosso país.

*~* Coisas da Bruxinha *~* disse...

Oi Claudia, é linda a historia que vc nos contou, do amor de seus avós, e pena ele ter ido assim, mas pense que ele deixou em vc muitas lembranças boas, que jamais serão esquecidas, e que merecem lugar de destaque no seu coração.
Uma vida linda a dele. Parabésn por ter tido a felicidade de ter uma pessao assim em sua vida , e não fique triste ,e ele está com sua vózinha e felizes juntos. Bjs

calma que estou com pressa disse...

oi claudia! ue históri alinda - li tudinho - o teu texto é magnifico , não cansei de ler! este homem lindo de olhos azuis sempre estará contigo - e tu teve muita sorte de ter um avô tão querido assim- e aistória de amor deles é linda! ah se tivesse mais casaentos assim!
esta tristeza - depois do luto vai se tornar ma saudade boa que te fez tão bem!
bjs

Mônica disse...

Eu li e gostei muito. Eu adoro histórias reais. E ter vovô nem que seja na lembrança de uma bela vida é a melhor coisa do mundo.
Nova York é maravilhosa, deixou saudades mas fiquei com saudades de voces também
Com carinho Monica

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails